Wednesday, January 26, 2005

Poção de Lua



Seja a recordação do que vivemos a prova de quanto somos.
A Lince.

Que a noite te acompanhe, doce vida,
Que ela sou eu, e só ela é comigo!
Que ela te guarde sempre, meu amigo,
Porque é a minha verdade perdida!

Que a noite te acompanhe, voz querida,
Que ela vai até onde eu não consigo!
Esteja a minha vida sempre contigo!
Seja gravada a tua luz esquecida!

Seja tua guardiã a minha luz,
O luar alto que brilha e que seduz...
Seja a tua verdade no meu mal!

Que a noite te acompanhe, porque agora
Deixo a minha miséria e vou embora!
Que te guarde a vida do meu final!


1 comment:

Cruel said...

Bolas, Carla esta lindo este poema bestial mesmo ;)