Friday, January 04, 2013

Infamous Last Words


Diz-lhes que não há mais nada,
Que acabou,
Que já não há coração para salvar.
Que o sangue fugiu em lágrimas pelo chão
E eu também,
Com palavras rasgadas no peito e a pele
Rasgada pelas mesmas palavras.

Diz-lhes que já não há séculos suficientes para viver
Quando a memória não morre
E que os olhos que viram a aurora dos milagres
Fenecem, agora,
A cada amanhecer um pouco mais.
Diz
Que a coragem não tem mais que estertores
Para o fardo de demasiados anos
Pousados sobre mim cedo demais.

Diz-lhes que já não há
Nem esperança nem essência nem futuro
Nem vontade de o erguer
Dos destroços de uma muralha perdida,
Que a vida já não corre
Nestas veias transidas de medo e de memória,
Tão secas como eu.

Mas não… Não vale a pena. Não digas
Nada,
Que nada é quanto escorre destas palavras
Sem sentido nas frases para criar.
Que as horas, essas
Infinitas, as eternas, todas as horas
Hão-de passar também sobre o meu rosto
E até ele há-de ser nada no final.
Para quê? Se os tempos correm abraçados
À mesma sombra sempre repetida
E as lágrimas podem ser para sempre novas,
Mas têm os mesmos núcleos,
Iguais.

Não digas… Diz-lhes só que a sombra passa
E o passado
Fica pintado nos meus passos.
O resto, eles que o vejam, se puderem, se
Tiverem ainda olhos sobre o nada
Que somos todos.

7 comments:

Filipe Campos Melo said...

Diz o verso que a dor dura é

"não há séculos suficientes para viver Quando a memória não morre"

Diz do verso o primórdio reverso

"o fardo de demasiados anos
Pousados sobre mim cedo demais"

Diz o dia sem regresso
"nem vontade de o erguer"


Que vozes estas são que avultam em desordem a razão?

É a sombra que passa
E o passado de meus passo

(E quanto ao mais
nada mais se deve dizer)


É sempre um prazer imenso te ler

Bjo.

Blood Tears said...

"... eles que o vejam, se puderem, se
Tiverem ainda olhos sobre o nada
Que somos todos.."

Maravilhoso, este poema, e quanto me diz neste preciso momento....

Obrigada!

Blood Kisses*

Nádia Batista said...

Olá Carla!

Onde é que posso encontrar os teus livros?

Beijinhos e boa semana

Carla Ribeiro said...

Olá, Nádia.

Pelo menos o Senhores da Noite deves conseguir encontrar nas livrarias. Os outros já são mais difíceis de encontrar, já são mais antigos...

Ricardo Miñana said...

Interesante espacio el tuyo,
buen fin de semana.
un abrazo.

Antonio said...

Buenas, enhorabuena por el blog, me gustaría intercambiar enlaces contigo y que nos sigamos mutuamente.
Un enorme saludo desde http://orgullobenfiquista.blogspot.com/
http://bufandasybanderasamps.blogspot.com/

Oi, parabéns pelo blog, gostaria de trocar links com você e nós seguimos um ao outro.
Uma saudação enorme de http://orgullobenfiquista.blogspot.com/
http://bufandasybanderasamps.blogspot.com/

JPAnunciação said...

Poema de extraordinária cadência e ritmo. Ainda não conhecia este Blog, mas fiquei fascinado com o que li aqui.
Diz-lhes... que ainda há poetas como tu!
Muito bom!

Beijos,
João Paulo